quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

100 anos de missão da AOR

A Paróquia de Casa Forte disponibilizará um ônibus para quem quiser participar desta grande celebração. Sairá da Praça de Casa Forte às 14:00h. Vá com a camisa de sua pastoral, quem tiver. Neste dia não haverá a missa das 17:00h e das 19:30h, a pedido de D. Fernando.

Dia 05 de dezembro
12h – Repicar dos sinos de todas as igrejas do Estado de Pernambuco
16h – Acolhida dos fiéis e animação no Marco Zero
17h - Solene concelebração eucarística presidida pelo Núncio Apóstolico no Brasil dom Lorenzo Baldisseri e concelebrada por dom Fernando Saburido e demais Bispos das Dioceses do Estado de Pernambuco com todo o clero – cortejo litúrgico saindo da Madre de Deus.
20h – Momento artístico-cultural com o Pe. Reginaldo Manzotti, Fafá de Belém e Geraldinho Lins.


ORAÇÃO PELOS 100 ANOS DA ARQUIDIOCESE
DE OLINDA E RECIFE


Ó Trindade Santa, fonte de Amor e origem da Missão, nós vos louvamos e bendizemos pelo Centenário da Igreja de Olinda e Recife que está em Pernambuco. Que ela seja uma “comunidade missionária”, una na mesma fé e rica em ministérios e carismas.

Ó Pai, desde o início nos cumulastes de todas as bênçãos, fazei-nos discípulos missionários para continuarmos sempre mais a obra de Vosso Filho Jesus Cristo, reconhecendo-o na Palavra e na fração do Pão.

Ó Filho, Senhor e Salvador do Mundo, fazei que permaneçamos em vosso serviço, e que, confiando em vossa Palavra, lancemos as redes e, a exemplo de Santo Antônio, com o vosso olhar, evangelizemos os pobres.

Ó Espírito Santo, Senhor que dá a vida, que o fogo do vosso amor, como em Pentecostes, nos faça arder o coração para estarmos em estado permanente de missão a serviço da vida plena.

E a vós, ó Maria, discípula missionária, sob a vossa proteção queremos estar, para que nossa esperança se renove, nosso amor seja ardente, nossa fé seja firme na celebração deste centenário.

Amém.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Festa de Nossa Senhora das Graças, em Casa Forte


Começa hoje (19/11), às 19:00h, com a hasteamento da Bandeira, a Festa de Nossa Senhora das Graças, na comunidade Lemos Torres em Casa Forte.
Durante o novenário haverá palestras, bingo e o tradicional bazar.
A Festa segue até o dia 27 de novembro, quando acontecerá o encerramento com a procissão pelas ruas do bairro e Celebração Eucarística presidida pelo padre José Edwaldo Gomes.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

1ª Feira do Livro de Pernambuco

Com mais de cem mil títulos, entre os dias 12 e 15 de novembro, será realizada a primeira Feira do Livro de Pernambuco. O evento, realizado simultaneamente à sexta edição da Festa Literária Internacional de Pernambuco – Fliporto, receberá mais de 40 editoras já em sua edição inaugural.

A Feira homenageará o escritor pernambucano Marcus Accioly, integrante da Geração 65 e do Movimento Armorial e que, hoje, ocupa a cadeira 19 da Academia Pernambucana Letras (APL). Haverá ainda uma homenagem póstuma ao escritor Amílcar Dória Matos, falecido em julho deste ano.

Orçada em R$ 300 mil, a Feira do Livro de Pernambuco é organizada pela Associação do Nordeste de Distribuidores e Editores de Livros (Andelivros) e tem como objetivo principal promover editoras e escritores pernambucanos no âmbito local e nacional. Serão 22 estandes, onde os visitantes poderão comprar os livros dos autores que estarão participando da Tenda de Autógrafos, além de títulos infanto-juvenis e infantis.

Segundo Alvarino Freitas, presidente da Andelivros, o propósito da vinculação da Feira do Livro à Fliporto é agregar a vontade que a Andelivros tinha de fazer uma feira de rua, lúdica e com fácil acesso para a população.

Tenda de Autógrafos - Na programação estão mais de 30 lançamentos, entre eles o livro Os Pássaros, de Camille Paglia; A História de Eva, de Eva Schloss – irmã de Anne Frank; e Clarice, de Benjamim Moser. Autores como Moacir Scliar, Mona Dorf, Adriana Armony e Tatiana S. Levy, Márcia Tiburi, Teresa Montero e François Jullien também participam da Tenda autografando suas obras.

Entre as editoras participantes estão Ática, Bagaço, Construir, Carpe Diem, Cia das Letras, FTD, GrafSet, Scipione, Grupo Desafio Editorial, Moderna, Paulinas, Record, Saraiva, SM. Além das editoras, o Varejão do Estudante será a única livraria a participar da Feira.

A I Feira do Livro de Pernambuco conta com o apoio da Vivo, Governo de Pernambuco e Cepe – Companhia Editoria de Pernambuco

Do blog http://blogdoronaldocesar.blogspot.com/2010/11/feira-do-livro-agita-mercado-editorial.html

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Somente de passagem

Conta-se que no século passado, um turista americano foi à cidade do Cairo, no Egito, com o objetivo de visitar

um famoso sábio.

O turista ficou surpreso ao ver que o sábio morava num quartinho muito simples e cheio de livros.

As únicas peças de mobília eram uma cama, uma mesa e um banco.

- Onde estão seus móveis?

- perguntou o turista.

E o sábio, bem depressa, perguntou também.

- E onde estão os seus...?

- Os meus?

- surpreendeu-se o turista.

Mas eu estou aqui de passagem!

- Eu também... concluiu o sábio.

Moral da História:

A vida na terra é somente uma passagem.

No entanto, alguns vivem como se fossem viver aqui eternamente, e esquecem de ser FELIZ.

Amados!! A vida na terra é uma passagem e devemos dar o melhor de nós.

Sabe como?

Se doando através do Ágape (Amor de Deus, Amor Divino, Amor sem limites), que leva-nos a Evangelizar.


Evangelize!!!!!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Virar a página - Pe. Fábio de Melo


'Talvez você precise "virar a página"! ', diz Padre Fábio de Melo

Quanto sofrimento se estende em nossas vidas, porque não sabemos pôr um ponto final nas coisas? Temos que ter a coragem de pôr este ponto final em muitas coisas em nossas vidas. Por exemplo: nos vícios. Conheci um rapaz que, com 38 anos, estava morrendo de câncer, porque não soube pôr um ponto final em seu vício. Deixou seus filhos e esposa, pois fumou desde os 12 anos.

Padre Léo uma vez me dizia: "Meu filho, eu nunca pedi a Deus que me curasse do meu câncer, porque seria muito injusto eu plantar limão e querer colher outra coisa. Eu fumei a vida inteira. Então, eu peço a Ele que me ensine a morrer do jeito certo".

Se eu não faço minha parte, eu me pergunto: será que é honesto eu pedir que Deus faça a parte Dele, se eu não faço a minha? Ele já fez a parte Dele nos dando a vida, precisamos fazer a nossa parte!

Há enfermidades que não buscamos, mas há tantas outras que a gente costura, que a gente busca. Como terei saúde boa, se não tiver uma boa alimentação? Como é que terei saúde espiritual, se eu não busco coisas boas? Um dia eu aprendi muitas lições na escola, mas hoje vejo que tudo aquilo que aprendi também é Evangelho. Deus pode, e eu tenho que poder com Ele. Tome uma atitude a partir de hoje.

Deus é dinâmico, e precisamos ser também. Olha quanta coisa perdemos na nossa vida porque somos lerdos. Se nós entrarmos no dinamismo da graça, ninguém nos segura! Vá à mesma velocidade em que Deus está! Ele não perde tempo. Ele ama a toda hora. Se você tem que perdoar, perdoe hoje! Tenha pressa de ser feliz, pois não sabemos quanto tempo nos resta. Tenha pressa de se reconciliar com as pessoas que você ama, tenha pressa em fazer uma atividade física, tenha pressa em amar, tenha pressa em querer a vida, pois não sabemos quanto tempo ainda temos.

Onde será o ponto final, a vírgula, o ponto de interrogação ou de exclamação, que você deve colocar em sua vida? Talvez você precise "virar a página"! Deixe que Deus fale ao seu coração, pra que você saiba o que realmente deve fazer em sua vida.

Pe. Fábio de Melo

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A importância de fazer o SINAL DA CRUZ



Sempre que possível, além de abençoar, faça o sinal da cruz na testa de seu filho, marido, sobrinho etc. Precisamos muito da presença de Deus, para nos livrar de todos os males.

O SINAL DA CRUZ


(+)-Pelo sinal da Santa Cruz,
(+) livrai-nos Deus, Nosso
Senhor,
(+) dos nossos inimigos,
(+) em nome do Pai, do Filho
e do Espírito Santo. Amém.

Quantas pessoas fazem o Sinal da Cruz, ou como se costuma dizer, o "Pelo Sinal" antes das orações, ou pelo menos uma vez ao dia?
A impressão que temos é que o número é bastante
reduzido, especialmente entre os mais jovens.
A maioria faz, e às vezes de modo displicente, como um salamaleque, o "Em nome do Pai", ficando apenas no gesto, sem invocar a Santíssima Trindade.

O Sinal da Cruz é uma oração importante que deve ser
rezada logo que acordamos, como a nossa primeira oração, para que Deus, pelos méritos da Cruz de Seu Divino Filho, nos proteja durante todo o dia.
Com este Sinal, que é o sinal do cristão, nós pedimos proteção contra os nossos inimigos. Que inimigos? Todos aqueles que atentem contra a nossa pessoa, para nos causar tanto males físicos, quanto espirituais.

O Sinal da Cruz, feito antes de iniciarmos as nossas
orações, nos predispõe a bem rezar.

+ Pelo sinal da Santa Cruz: ao traçarmos a primeira cruz
em nossa testa, nós estamos pedindo a Deus que proteja a nossa mente dos maus pensamentos, das ideologias malsãs e das heresias, que tanto nos tentam nos dias de hoje e mantendo a nossa inteligência alerta contra todos os embustes e ciladas do demônio;

+ Livrai-nos Deus, Nosso Senhor: com esta segunda cruz
sobre os lábios, estamos pedindo para que de nossa boca só saiam palavras de louvor: louvor a Deus, louvor aos Seus Santos e aos Seus Anjos; de agradecimento a Deus, pois tudo o que somos e temos são frutos da Sua misericórdia e do Seu amor e não dos nossos méritos; que as nossas palavras jamais sejam ditas para ofender o nosso irmão.

+ Dos nossos inimigos : esta terceira cruz tem como
objetivo proteger o nosso coração contra os maus sentimentos: contra o ódio, a vaidade, a inveja, a luxúria e outros vícios; fazer dele uma fonte inesgotável de amor a Deus, a nós mesmos e ao nosso próximo; um coração doce, como o de Maria e manso e humilde como o de Jesus.

Padre Marcelo Rossi

terça-feira, 12 de outubro de 2010

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

OUTUBRO - MÊS DAS MISSÕES


Recado deixado por uma amigo virtual, no orkut

"Ser missionário anunciador da Palavra"


Jesus não se esquece de falar da missão. Sabe que este é o caminho que os discípulos precisam entender e conhecer bem e nós também.

A missão vai ser uma realidade na vida de cada um e, por isso, preocupa-se em ensiná-los acerca do que devem ou não fazer ao assumir a missão de apóstolos.

Faço uma pergunta: "Você se sente missionário de Jesus, portador da esperança e da alegria? Você tem sustentando a missão deixada por Jesus e tem a consciência de que é a você que ele confia e não a outro?"

Hoje começamos o mês missionário. Organize a sua vida e descubra como, neste mês que se inicia, você poderá ser missionário do amor.

Jesus conta com você.
Uma reflexão à luz de Lucas 10, 1-12

Em orações,
Marlos Matos

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Critérios para votar

CINCO PASSOS PARA VOTAR COMO CATÓLICO

1. Decidir realizar seu sufrágio de maneira responsável e consciente.
2. Valorar quais partidos e candidatos respaldam os princípios irrenunciáveis que a Igreja nos pede defender.
3. Verificar que o candidato que elegi não tenha histórico de corrupção.
4. Votar, no dia da eleição, garantindo que seu voto seja livre.
5. Assumir o compromisso de que sua responsabilidade cívica não se limite ao voto.


DEZ princípios irrenunciáveis NA hora de considerar em quem votar

1. Respeito à vida humana em todas as suas etapas, desde a fecundação até o declínio natural.

2. Defesa da família fundada no matrimônio, união de um homem e uma mulher, caraterizada por ser monogâmica, indissolúvel, complementaria e aberta à vida .

3. Respeito à liberdade religiosa e de consciência, entendidas como o direito de todo homem de render culto privado e público a Deus segundo sua reta razão.

4. Defesa da liberdade de educação, pela qual os pais podem oferecer a seus filhos formação dentro do lar e aceder a instituições que colaborem harmoniosamente com eles na oferta de instrução formal.

5. Considerar o poder político como um serviço que leva a procurar e realizar o bem comum acima do interesse e benefício particular.

6. Promoção das pessoas mais pobres da comunidade, garantindo-lhes ao menos oportunidades de desenvolvimento e condições dignas de vida.

7. Defesa do direito de todo cidadão a ter um trabalho digno, com remuneração familiar, e com justa participação nas utilidades da empresa da que forma parte.

8. Respeito à liberdade de iniciativa econômica sem regulações excessivas por parte do Estado, garantindo o acesso à propriedade, com sua conseqüente co-responsabilidade com os deveres de justiça social.

9. Respeito à liberdade de expressão e de de imprensa, dentro do marco do respeito à Verdade, à fama dos particulares e ao exercício ético da geração e divulgação de informação e opinião.

10. Promoção de uma adequada relação entre a Igreja e o Estado, caraterizada pelo respeito e a mútua colaboração, reconhecendo a justa atribuição que a Igreja tem de formar a consciência dos seus fieis.


Para aprofundar sobre estes PRINCÍPIOS IRRENUNCIÁVEIS que a igreja defende, leia:

1. Carta Encíclica Evangelium Vitae
2. Carta Apostólica Familiaris Consortio
3. Decreto Nossa Aetate
4. Carta Apostólica Familiaris Consortio
5. Constituição Pastoral Gaudium spes
6. Carta Apostólica Ecclesia in America
7. Carta Encíclica Rerum Novarum
8. Carta Encíclica Rerum Novarum
9. Decreto Inter mirifica
10. Constituição Pastoral Gaudium spes

Do blog http://votocatolico2010.blogspot.com

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael



Santos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael Com alegria, comemoramos a festa de três Arcanjos neste dia: Miguel, Gabriel e Rafael. A Igreja Católica, guiada pelo Espírito Santo, herdou do Antigo Testamento a devoção a estes amigos, protetores e intercessores que do Céu vêm em nosso socorro pois, como São Paulo, vivemos num constante bom combate. A palavra "Arcanjo" significa "Anjo principal". E a palavra "Anjo", por sua vez, significa "mensageiro".

São Miguel
O nome do Arcanjo Miguel possui um revelador significado em hebraico: "Quem como Deus". Segundo a Bíblia, ele é um dos sete espíritos assistentes ao Trono do Altíssimo, portanto, um dos grandes príncipes do Céu e ministro de Deus. No Antigo Testamento o profeta Daniel chama São Miguel de príncipe protetor dos judeus, enquanto que, no Novo Testamento ele é o protetor dos filhos de Deus e de sua Igreja, já que até a segunda vinda do Senhor estaremos em luta espiritual contra os vencidos, que querem nos fazer perdedores também. "Houve então um combate no Céu: Miguel e seus anjos combateram contra o dragão. Também o dragão combateu, junto com seus anjos, mas não conseguiu vencer e não se encontrou mais lugar para eles no Céu". (Apocalipse 12,7-8)

São Gabriel
O nome deste Arcanjo, citado duas vezes nas profecias de Daniel, significa "Força de Deus" ou "Deus é a minha proteção". É muito conhecido devido a sua singular missão de mensageiro, uma vez que foi ele quem anunciou o nascimento de João Batista e, principalmente, anunciou o maior fato histórico: "No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré... O anjo veio à presença de Maria e disse-lhe: 'Alegra-te, ó tu que tens o favor de Deus'..." a partir daí, São Lucas narra no primeiro capítulo do seu Evangelho como se deu a Encarnação.

São Rafael
Um dos sete espíritos que assistem ao Trono de Deus. Rafael aparece no Antigo Testamento no livro de Tobit. Este arcanjo de nome "Deus curou" ou "Medicina de Deus", restituiu à vista do piedoso Tobit e nos demonstra que a sua presença, bem como a de Miguel e Gabriel, é discreta, porém, amiga e importante. "Tobias foi à procura de alguém que o pudesse acompanhar e conhecesse bem o caminho. Ao sair, encontrou o anjo Rafael, em pé diante dele, mas não suspeitou que fosse um anjo de Deus" (Tob 5,4).

São Miguel, São Gabriel e São Rafael, rogai por nós

Canção Nova

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

4ª Caminhada



A Paróquia de Casa Forte disponibilizará um ônibus que sairá da frente do Salão Paroquial às 8 horas da manhã.

Não haverá a Missa das 8:00h

Participem!!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Paróquia de Casa Forte vai Viver de Rir

No dia 23 de setembro, às 20h, no Salão Paroquial da Igreja de Casa Forte, o missionário da Obra de Maria, Ivanildo Silva, o Ambrósio da dupla Doidin de Deus (DDD), vai apresentar o show de humor Viver de Rir. Os ingressos custam R$ 7,00 e podem ser adquiridos com o Ministério da Comunicação do Grupo Jovem Cristo Forte, promotor do evento, ou na secretaria paroquial. Também serão vendidos na hora do evento.

No estilo de stand-up comedy, o espetáculo promete mais de uma hora de diversão para toda a família, com vivências do cotidiano e o compromisso de arrancar risos sem imoralidade, o que não se encontra em apresentações do gênero. No dia do evento haverá venda de lanches e sorteio de brindes. A renda captada será destinada a projetos da Comunidade Obra de Maria e do Grupo Jovem Cristo Forte.


Serviço

Viver de rir, porque morrer ninguém quer

Quando: 23/09/2010 (quinta-feira)
Local: Salão Paroquial da Igreja de Casa Forte (Praça de Casa Forte, 388, Casa Forte)
Hora: 20h
Ingresso: R$ 7,00
Informações:
Jéssica Gomes (81) 8823-1619
Maria Clara (81) 9297-2364
Rebeca Portela (81) 9949-7808

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Exaltação da Santa Cruz


Comentário do Evangelho de hoje, Jo 3,13-17

Quem nele crer tem a vida eterna


O Filho do homem desceu do céu e será levantado. É o Verbo que se fez carne e vimos a sua glória. Temos aqui a dinâmica característica do Evangelho de João. Jesus desceu do céu para elevar o humano. João prima pela revelação da exaltação da condição humana a partir da encarnação do Filho de Deus, Jesus. A elevação do Filho do homem é a elevação do humano. No Livro dos Números, Moisés fez uma serpente de bronze e a levantou, para que
todos a vissem. Quem recebesse a mordida mortal de uma serpente contemplava a serpente de bronze e não morria. Este antigo modelo da Lei de Moisés é substituído pela graça e verdade de Jesus (Jo 1,17). Quem nele crer tem a vida eterna. Na encarnação Deus deu seu Filho ao mundo. Jesus é dom de Deus, não para condenar, mas para comunicar
a vida ao mundo. A glorificação de Jesus é fidelidade total à sua missão, sem recuar diante da morte programada pelos poderosos deste mundo. Jesus elevado na cruz é a consumação de uma vida de amor. A vida de Jesus é a glória de Deus no seu projeto de elevação da humanidade à participação de sua vida divina e eterna. Jesus cumpriu sua missão de misericórdia e amor, à qual todos somos chamados.


Autor: José Raimundo Oliva
http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx

domingo, 5 de setembro de 2010

Grito dos Excluídos


“Onde estão nossos direitos? Vamos às ruas para construir um projeto popular”. Este é o lema da 16ª edição do Grito dos Excluídos que acontece em todo país, no próximo dia 7 de setembro. Aqui no Recife, a concentração será, às 8h, na Praça Osvaldo Cruz, bairro da Boa Vista. Às 10h, os manifestantes sairão em passeata até o Pátio do Carmo, no bairro de São José.

Este ano o Grito no Recife terá duas novidades. A primeira será a participação do arcebispo de Olinda e Recife, dom Antônio Fernando Saburido, que fará o discurso de abertura. A outra, será a disponibilização de urnas para o Plebiscito Popular pelo limite da propriedade da terra, iniciativa do Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo.

O evento tem a colaboração de diversas entidades religiosas e movimentos sociais como a Comissão Pastoral da Terra (CPT), Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), entre outros. A mobilização tem como objetivo transformar as comemorações do Dia da Independência do Brasil em um momento de cidadania consciente e ativa por parte da população.

Fonte: http://crunicap.blogspot.com/2010/09/grito-dos-excluidos.html

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

domingo, 29 de agosto de 2010

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

COMITÊ DE COMBATE À CORRUPÇÃO ELEITORAL


Parceria: Arquidiocese de Olinda e Recife - OAB - UNICAP

Em outubro próximo, iremos, mais uma vez, eleger nossos representantes para o Executivo e Legislativo - Federal e Estadual. Uma grande responsabilidade e importante missão: colocar na urna não só o nosso voto pessoal, mas a consciência de que o voto tem conseqüência para a vida do povo e para o futuro do nosso país.

A Lei 9.840 sancionada pelo Presidente da República em 28 de setembro de 1999 teve inicio com o lançamento do Projeto: "Combatendo a corrupção eleitoral", em fevereiro de 1997, pela Comissão Brasileira Justiça e Paz, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, contando com o indispensável apoio da OAB - Ordem dos Advogados do Brasil. O projeto é fruto da Campanha da Fraternidade de 1996, cujo tema foi "Fraternidade e Política".

Este primeiro projeto de Lei de iniciativa popular, ao qual se juntaram dezenas de entidades sociais, formando o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral - MCCE, possui um papel fundamental para a conquista de um sistema político mais democrático, ao combater à compra de votos e o uso eleitoral da máquina administrativa. A Lei autoriza a cassação do registro da candidatura ou do diploma de políticos que praticaram irregularidades jurídicas. Desde sua promulgação a Lei 9.840 já promoveu a cassação de vários Governadores, Senadores, Deputados Federais, Estaduais e Distritais, Prefeitos e Vereadores. Ela representa grande avanço para sairmos do tradicional círculo vicioso da corrupção.

Recentemente, tivemos a aprovação e respectiva sanção pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do 2º projeto de Lei de iniciativa popular, conhecido como "Ficha Limpa". O projeto altera a Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, que estabelece casos de inelegibilidade, prazos de cassação e determina outras providências. O objetivo do projeto é inviabilizar candidaturas de pessoas envolvidas em práticas criminosas, ainda que não haja sentença definitiva.

Foi na intenção de contribuir com a ética na política e apoiar as duas citadas Leis de iniciativa popular, que pensamos na criação deste Comitê de Combate à Corrupção. Trata-se de comitê suprapartidário que tem um primordial objetivo: ser espaço de serviço ao eleitor, descontente com as práticas que ferem os princípios da legislação vigente. No comitê ele vai encontrar quem o escute, oriente e garanta um encaminhamento de suas reinvidicações.

Votar é gesto de cidadania e deve ser realizado com responsabilidade e grande consciência político/social. Através do voto, temos possibilidade de promover as necessárias mudanças, desde que sejam escolhidas pessoas certas para lugares certos. Para a escolha do candidato, é indispensável ter bom-senso e discernimento. Anos atrás, a CNBB ofereceu algumas pistas, bastante práticas, para facilitar no discernimento, ou sejam: "atenção com políticos que prometem demasiadamente, sem esclarecer os meios como realizar as promessas; os que, de repente enriquecem e se tornam demasiadamente importantes, esquecendo sua origem e povo; os que não têm compromisso com a vida; os que não têm fé nem temor de Deus; os prepotentes e ostensivos que priorizam os poderosos e não dão atenção aos pobres e excluídos; os que realizam obras, em sua maioria para beneficiar os ricos; os desaparecidos que só lhe visitam durante a campanha eleitoral; desconfie dos políticos demasiadamente apegados, que insistem em se perpetuarem nos cargos".

Para a formação do comitê, reunimos três instituições confiáveis: Arquidiocese de Olinda e Recife que se encarregou da articulação inicial e se propõe a divulgar sua existência nas paróquias e comunidades. Também, nas pastorais, movimentos e associações que integram o conjunto de nossa Igreja Particular, além das congregações religiosas.

A OAB estadual, na pessoa do Presidente desta seccional Dr. Henrique Mariano que disponibilizou advogados para a formação dos estagiários plantonistas e colocou a instituição à disposição para a orientação e encaminhamento dos casos denunciados no comitê.

Finalmente, a Universidade Católica de Pernambuco, na Pessoa do Padre Reitor Pedro Rubens Ferreira de Oliveira, SJ. A UNICAP não só ofereceu o espaço para instalação e funcionamento do Comitê, mas os estagiários do Curso de Direito que, a partir de amanhã, iniciarão o expediente.

Gostaria de concluir agradecendo à OAB e UNICAP pela parceria, sem a qual seria inviável a concretização do projeto, e muito particularmente a cada um dos estagiários e advogados que ofertarão parte do seu tempo a esta ação de grande importância social.

Agradeço, ainda, à equipe de organização do evento, ao pessoal da imprensa que tem colaborado com a divulgação do comitê, os que nos brindam com apresentações artísticas e a todos os presentes que muito nos alegram com sua participação.

Muito obrigado.

Dom Antônio Fernando Saburido, OSB
Arcebispo Metropolitano de Olinda e Recife

Quem quiser fazer uma denúncia pode ir diretamente ao Comitê contra a Corrupção Eleitoral, que fica localizado na Rua Afonso Pena, 249, no Núcleo de Práticas Jurídicas da Unicap. O serviço vai funcionar de segunda a sexta, das 7h30 às 13h30. As outras formas de denunciar ou obter mais informações sobre as leis eleitorais são através do telefone: 2119-4411 ou do e-mail: comitecontracorrupcaoeleitoral@gmail.com

sábado, 21 de agosto de 2010

CASAMENTO

Recebí este texto por email. É bastante longo, mas vale a pena ler até o fim, pois é muito interessante, especialmente para aqueles casais que não estão muito bem no relacionamento.


Casamento

Naquela noite, enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seus olhos.
De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer a ela o que estava pensando. Eu queria o divórcio. E abordei o assunto calmamente.
Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou em voz baixa: "Por quê?"
Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.
Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para ela a casa, nosso carro e 30% das ações da minha empresa.
Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei com dó deste desperdício de tempo e energia mas eu não voltaria atrás do que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.
No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi imediatamente, pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.
Quando acordei no meio da noite, ela ainda estava sentada à mesa, escrevendo. Eu a ignorei e voltei a dormir.
Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma mais natural possivel. As suas razões eram simples: o nosso filho faria seus examos no próximo mês e precisava de um ambiente propício para prepar-se bem, sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus pais.
Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos dias ainda mais intoleráveis.
Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito e achou a idéia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar o divórcio" ,disse Jane em tom de gozação.
Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo, então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo
"O papai está carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o trabalho e eu dirigi para o escritório.
No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu peito, eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela. Por uns segundos, cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste estado.
No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior com o corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.
No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.
Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro, ela disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em carregá-la nos últimos dias.
A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega tanta dor e tristeza em seu coração..... Instintivamente, eu estiquei o braço e toquei seus cabelos.
Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mão todas as manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo. Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.
Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu a segurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas pernas. Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando estas palavras: "Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o tempo".
Eu não consegui dirigir para o trabalho.... fui até o meu novo futuro endereço, saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia...Subi as escadas e bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a ela "Desculpe, Jane. Eu não quero mais me divorciar".
Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe, Jane. Eu não vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor. Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos separe.
A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei para o carro e fui trabalhar.
Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus braços todas as manhãs até que a morte nos separe".
Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde encontrei minha esposa deitada na cama - morta.
Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu filho, eu sou um marido carinhoso.
Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num relacionamento. Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontrem tempo para ser amigos, façam pequenas coisas um para o outro para mantê-los próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Conheça o Sinopse do Livro



Um catálogo on-line dos livros que você precisa

O Sinopse do Livro é um site destinado a divulgação de sinopses de livros didáticos e paradidáticos, de variados gêneros literários, selecionados pelos organizadores do site, sendo essas sinopses fornecidas pelas editoras. Os livros estão catalogados por chaves de busca que facilitam a pesquisa dos usuários, estimulando o hábito da leitura.

No Sinopse do Livro, você poderá também dar sua opinião sobre os livros, participar de enquetes, acompanhar novidades do mundo literário e interagir de diversas outras formas.

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Proposta da Igreja para Pastoral Familiar

Em Aparecida, os bispos disseram:
"Para tutelar e apoiar a família, a pastoral familiar pode estimular, entre outras, as seguintes ações:
a) Comprometer de uma maneira integral e orgânica às outras pastorais, os movimentos e associações matrimoniais e familiares a favor das famílias.
b) Estimular projetos que promovam famílias evangelizadas e evangelizadoras.
c) Renovar a preparação remota e próxima para o sacramento do matrimônio e da vida familiar com itinerários pedagógicos de fé.
d) Promover, em diálogo com os governos e a sociedade, políticas e leis a favor da vida, do matrimônio e da família.
e) Estimular e promover a educação integral dos membros da família, especialmente daqueles membros da família que estão em situações difíceis, incluindo a dimensão do amor e da sexualidade.
f) Estimular centros paroquiais e diocesanos com uma pastoral de atenção integral à família, especialmente aquelas que estão em situações difíceis: mães adolescentes e solteiras, viúvas e viúvos, pessoas da terceira idade, crianças abandonadas, etc.
g) Estabelecer programas de formação, atenção e acompanhamento para a paternidade e a maternidade responsáveis.
h) Estudar as causas das crises familiares para encará-las em todos os seus fatores.
i) Continuar oferecendo formação permanente, doutrinal e pedagógica para os agentes de pastoral familiar.
j) Acompanhar com cuidado, prudência e amor compassivo, seguindo as orientações do Magistério, os casais que vivem em situação irregular, conscientes que os divorciados e casados novamente não são permitidos comungar. Requerem-se mediações para que a mensagem de salvação chegue a todos. É urgente estimular ações eclesiais, com um trabalho interdisciplinar de teologia e ciências humanas, que ilumine a pastoral e a preparação de agentes especializados para o acompanhamento destes irmãos.
k) Diante das petições de nulidade matrimonial, fazer com que os Tribunais eclesiásticos sejam acessíveis e tenham uma correta e rápida atuação.
l) Ajudar a criar possibilidades para que os meninos e meninas órfãos e abandonados consigam, pela caridade cristã, condições de acolhida e adoção e possam viver em família.
m) Organizar casas de acolhida e um acompanhamento específico para socorrer com compaixão e solidariedade ás meninas e adolescentes grávidas, ás mães "solteiras", os lares incompletos.
n) Ter presente que a Palavra de Deus, tanto no Antigo quanto no Novo Testamento, solicita-nos uma atenção especial em relação às viúvas. Procurar uma maneira para que elas recebam uma pastoral que as ajude a enfrentar esta situação, muitas vezes de desamparo e de solidão." (DAp 437).

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Brasil sem Aborto


http://brasilsemaborto.wordpress.com/2010/08/05/procura-se-candidato-pro-vida/

O Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil sem Aborto lançou a campanha A vida depende do seu voto – 2010 e já está recebendo, e começando a divulgar em seu site, os termos de compromisso dos candidatos que defendem a vida das crianças no útero de suas mães, desde a concepção.
Para verificar o modo de proceder, e imprimir o termo de compromisso, acesse http://brasilsemaborto.com.br
Pedimos a todos que defendem a vida que nos ajudem a divulgar essa campanha, primeiro para conseguir o compromisso dos candidatos, e depois divulgando o site junto aos eleitores. Vamos fazer uma grande corrente para termos governos e parlamentos que promovam a vida humana, desde a concepção!
A vida depende do seu voto!

O voto fortalece a democracia.

Estamos em ano eleitoral. Mais uma vez a democracia brasileira será fortalecida e consolidada pelo exercício do voto, esse nobre direito da cidadania. Nosso voto é muito valioso, e precisamos estabelecer critérios muito claros na hora de escolher as pessoas que vão nos representar na Câmara dos Deputados, no Senado Federal e no Executivo. Voto consciente é aquele que leva em conta os princípios e valores dos candidatos, para eleger pessoas que realmente representem nosso modo de pensar.

O mais importante de todos os direitos humanos – o direito à vida.

Que critérios teremos? Honestidade, compromisso com a ética e com as necessidades do povo, competência administrativa e respeito e valorização da vida. A prática do aborto é crime em nosso país, mas é feito clandestinamente, e tem ceifado inúmeras vidas indefesas que são assassinadas covardemente no útero de suas mães. A solução não está na legalização, mas em políticas que garantam que:



1. todas as mulheres que engravidam tenham atendimento de qualidade nos postos de saúde e nos hospitais públicos até o momento do parto;
2. haja ampla campanha de esclarecimentos quanto à prevenção à gravidez indesejada, respeitando os princípios e as convicções religiosas de cada pessoa;
3. não se promova ou permita a distribuição da “pílula do dia seguinte” para os jovens e adolescentes, pela rede pública de saúde, uma vez que este medicamento tem efeito abortivo,. Isto se aplica também ao DIU.

Escolha candidatos comprometidos com a vida - desde a concepção.

Temos que eleger pessoas comprometidas com a defesa da vida do momento da concepção até a morte natural. Lembre-se: a Vida depende do seu Voto. Vote em quem é contra o aborto e não defende a sua legalização. Se você ainda não tem os seus candidatos ou candidatas pró-vida, clique aqui e verifique na lista o(a)s candidato(a)s do seu Estado e vote nele ou nela, com a consciência de que seu voto contribuirá para a construção de um Brasil mais justo, mais solidário e mais humano. Um Brasil sem Aborto. Se você conhece um candidato pró-vida que ainda não consta do site, coloque-o em contato conosco


--
Lenise Garcia
Presidente do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida - Brasil sem Aborto
61 - 8111-6961 61 - 8111-6961

Jaime Ferreira Lopes
Vice-Presidente Nacional Executivo do
Movimento Nacional da Cidadania pela Vida -Brasil Sem Aborto
(61) 8117-9107 (61) 8117-9107

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

XLVI ENCONTRO DE CASAIS COM CRISTO

Nos dias 10, 11 e 12 de setembro será realizado mais um Encontro de Casais com Cristo na Paróquia de Casa Forte.
Você que reside na jurisdição da Paróquia, que conhece a mensagem ou já ouviu falar no grande objetivo do E.C.C., pode acreditar, chegou a sua oportunidade. Pegue a sua ficha na secretaria e faça a inscrição.
Jamais você esquecerá o momento do Encontro e amará estar ao lado de outros casais ajudando seus irmãos mais necessitados, porque esta é a missão de todo cristão.
O casal Laércio/Dione(Coordenação Geral do Encontro), está se esforçando para que o evento seja coroado de pleno êxito.
Com a ajuda de todos, certamente será uma bonita festa.

domingo, 8 de agosto de 2010

sábado, 7 de agosto de 2010

Samana Nacional da Família


Qual é o papel da família dentro de uma sociedade organizada?

A Igreja proclama a importância da família como unidade fundamental da estrutura da sociedade. A autoridade, a estabilidade e a vida de relação no seio da família constituem os fundamentos da liberdade, da segurança, da fraternidade no seio da sociedade. A família é anterior a todo reconhecimento pela autoridade pública, portanto impõe-se a ela. O matrimônio e a família têm sua base na ordem criada, confirmada pela Revelação. A Igreja por isso se opõe necessariamente à aprovação de leis humanas que ameacem, desrespeitem ou anulem essa ordem, tais como o caso dos projetos de lei que querem o reconhecimento das uniões de pessoas do mesmo sexo ou também poligamia.

Observamos uma fase de degradação moral e banalização dos valores familiares. O que isso pode trazer de ruim para as pessoas?

A visão redutiva da família nos espaços do debate político, legislativo e de comunicação debilita e deteriora a sociedade, a qual é pensada como uma aglomeração de indivíduos produtivos e funcionais às políticas do Estado ou de intereses comerciais.

Se queremos uma sociedade pujante, criativa e em pleno desenvolvimento é necessário pensar sobre qual é a maneira e o ambiente natural mais adequado à condição que permite a pessoa desenvolver todo seu potencial a serviço da sociedade.

Pensar que o Estado ou outros organismos podem substituir a família, é não somente um grave equívoco, mas também uma política que iria ao encontro dos mesmos interesses que o Estado quer defender. Por essa razão, é indispensável que a defesa e a promoção do matrimônio, da família e da vida sejam uma autêntica política do Estado.

Ainda falando sobre a banalização dos valores, o que a Igreja tem feito para combater isso?

Quatro ideias-chave sintetizam os comportamentos e iniciativas da Igreja no delineamento da sua atividade pastoral para superar a relativização e banalização dos valores familiares: Evangelizar a família; celebrar e rezar com família e em família; relacionar-se como família e agir solidariamente pela família.

As ações imediatas e possíveis que vislumbramos para reafirmar a importância da família, estão em atingir os Meios de Comunicação Social; intensificar a formação e a divulgação por meio internet; incentivar a implantação da Pastoral Familiar em todas as paróquias; articulação também fora da Igreja e generalizar a formação.

Além disso, como indica o documento de Aparecida, a necessidade urgente da promoção, formação e ação de leigos competentes, animá-los a que se organizem para defender a vida e a família e estimulá-los a participar em organismos nacionais e internacionais.

Requer-se ainda que os meios de comunicação, os poderes públicos, os profissionais de saúde, as universidades, o sistema educacional, as empresas, as instituições e os organismos não-governamentais e todas as Igrejas sejam amigos e promotores dos valores da família.

Como fazer para engajar todos os membros da família na prática religiosa?

Concretamente, julgamos ser adequada uma metodologia que dê atenção individual - pessoa a pessoa (ir ao encontro); trabalho missionário articulado com o social - busca dos excluídos/afastados e famílias machucadas; pequenos grupos de caminhada; encontros/retiros para: casais, noivos, jovens namorados, divorciados em nova união; viúvos/as, atividades articuladas com forças da Igreja, tais como: as pastorais, os movimentos, os serviços e os institutos familiares, por exemplo; estabelecer relacionamento com MCS da Igreja e de fora dela; atuar nos MCS e reagir ativamente, atuação política em defesa da família e de suas condições de vida, uso do testemunho positivo, trabalho com continuidade e orientação, organização de eventos e trabalhos na comunidade etc.

O casamento tem sido visto cada vez mais como algo descartável. Por que isso acontece?

“A família encontra-se no meio de uma tempestade” disse o Papa Bento XVI em sua visita a Lourdes. Por outro lado, o Papa João Paulo II na Familiaris Consortio (1981) diz: “o futuro da humanidade passa através da família”.

Tenho percebido que muitos casais têm dado ouvido a muitas coisas que contaminam a santidade do matrimônio. É preciso ouvir mais a Deus e ter maior sensibilidade à voz do Espírito Santo. A fé nasce da escuta da Palavra de Deus e do encontro com a pessoa de Jesus Cristo. Isto exige que se dê mais atenção às estratégias do coração de Deus, para nossas famílias. É preciso mais cuidado com os conselhos que se ouve a respeito da família. Alguns cônjuges por darem ouvido a quem não deviam acabam entrando em verdadeiras dificuldades e ouvindo ofensas que só desgastam o seu relacionamento.

Enfim, vejo que é urgente e necessário recuperar o verdadeiro sentido de família, como Deus a pensou (cf. Gn 1,26-27). A vida de nossas famílias é em Cristo o primeiro e fundamental caminho que devemos transmitir para responder adequadamente aos desafios de nosso tempo.


do site:http://www.cnpf.org.br/novo_site/artigos/artigo.asp?id=626

domingo, 1 de agosto de 2010

Feliz Dia do Padre


Dia do Padre

Ser padre é ser abençoado e verdadeiramente escolhido por Deus.

Sem dúvida nenhuma, somente alguém que tem Deus ao seu lado é capaz de realizar tantos feitos como celebrar a Eucaristia, pregar o Evangelho, acolher os pecadores, orientar e acompanhar como somente um pai pode fazer.

Um pai espiritual dado pelo Senhor para nos guiar no caminho da salvação.

Ser padre não é uma tarefa fácil!

Deixar tudo e entregar-se completamente nas mãos do Senhor. Isso pede vocação, força e fé.

O padre é um ser humano sujeito a tentações, fraquezas e também emoções e sentimentos.

É claro que, em alguns casos, nem sempre os limites humanos são superados, mas a graça divina e a oração constante são a melhor ajuda para os momentos de dificuldade.

Por isso padre, saiba que eu estou orando sempre pelo senhor.

Parabéns pelo seu dia!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Oração pelos Avós


Oração pelos avós

Deus de bondade,
Pai, Filho, Espírito Santo,
nós te agradecemos por nos teres dado nossos queridos avós.
Obrigado, Senhor, por suas histórias bonitas,
palavras amigas, conselhos, carinho e amor por nós.
Nós agradecemos pelo ombro amigo,
pela cumplicidade com nossas brincadeiras,
por seus passos ao ritmo dos nossos,
pelo colo macio e o olhar sereno, cheio de bondade.
Nós te pedimos para estas pessoas
a quem tanto amamos, muita saúde, paz e alegria.
Pedimos para elas a graça
de serem fiéis em cumprir a vontade de Deus,
na alegria e nos sofrimentos,
como o foram Joaquim e Ana,
pais de Maria Santíssima e avós de Jesus.
Nós te pedimos, Senhor, que os abençoes
com a mesma infinita ternura com que nos abençoam.
Amém.
Ir. Patrícia Silva, fsp

sexta-feira, 23 de julho de 2010

O nó


Em uma reunião de pais, numa escola de periferia, a diretora incentivava o apoio que os pais deveriam dar aos filhos. Ela lembrava também que os mesmos deveriam se fazer presentes para os filhos. Entendia que, embora soubesse que a maioria dos pais e mães daquela comunidade trabalhasse fora, deveriam achar um tempinho para se dedicar às crianças e atendê-las.

A diretora ficou muito surpresa quando um pai se levantou e explicou, na sua maneira humilde, que não tinha tempo de falar com o filho, nem de vê-lo durante a semana, pois saía muito cedo para trabalhar e o garoto ainda estava dormindo, e ao voltar ele já havia se deitado, porque era muito tarde.

Explicou, ainda, que tinha de trabalhar assim para poder prover o sustento da sua família. Porém, ele contou que isso o deixava angustiado por não ter tempo. para o filho, mas que tentava se redimir, indo beijá-lo todas as noites quando chegava em casa, e, para que o filho soubesse de sua presença, dava um nó na ponta do lençol que o cobria. Isso acontecia, religiosamente, todas as noites, ao beijá-lo.

Quando este acordava e via o nó, sabia por intermédio dele que o pai tinha estado ali e o havia beijado. 0 nó era o elo de comunicação entre ambos.

Mais surpresa ainda a diretora ficou ao constatar que o filho deste pai era um dos melhores alunos da sala.
Esta história nos faz refletir muitas e muitas maneiras de um pai se fazer presente, de se comunicar com o filho, e esse pai encontrou a maneira dele. E o mais importante: a criança percebeu isso.
Nós nos preocupamos com os nossos filhos, mas é importante que eles sintam, que saibam disso.
Devemos nos exercitar nessa comunicação e encontrar cada um a própria maneira de mostrar ao filho a sua presença.
E, você, já deu um nó no lençol do seu filho hoje?


Autor desconhecido

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Programação da XXIII Festa de Sant'Ana em Casa Forte

Dia 19/07 (segunda-feira)
19:00 – Terço
19:30 – Celebração presidida por Pe. Josenildo Tavares
Convidados: Legião de Maria da Iputinga; Comissão Missionária da Paróquia de Casa Forte e Comunidades Inaldo Martins e Cabocó.

Amigo Aprendiz


Quero ser o teu amigo, a tua amiga.
Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.

Mas amar-te, sem medida,
e ficar na tua vida da maneira
mais discreta que eu souber.

Sem tirar-te a liberdade.
Sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar quando for hora de calar, e sem calar, quando for hora de falar.

Nem ausente nem presente por demais, simplesmente, calmamente, ser-te paz...

É bonito ser amigo, ser amiga.
Mas, confesso, é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.

Vou encher este teu rosto de lembranças!
Dá-me tempo de acertar nossas distâncias!


Padre Zezinho, scj
DIA 20 DE JULHO
FELIZ DIA DO AMIGO!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

quarta-feira, 14 de julho de 2010

O ipê à beira da estrada.


(Pe. Fábio de Melo)

Não quero perder a capacidade de admirar as belezas do mundo. O ipê florido à beira da estrada é um imperativo que reconheço bíblico. Nele há uma fala de Deus me pedindo calma. A sacralidade da vida ganhou voz em estruturas singelas, e solicita que eu me proste.

É santo o que os meus olhos enxergam. A cor amarela encontra moldura no azul dos contornos do céu. Ao longe, o verde completa o quadro. Paira sobre a cena um mistério raro, como se houvesse uma névoa a me recordar que a raridade da beleza é uma epfania divina.

O meu desejo é deixar de seguir o caminho que me leva ao meu destino. Impossibilitado da parada, ouso diminuir a marcha. Quero a cena dentro de mim. Ouso rezar a Deus que me permita registrar na memória a beleza que não posso aprisionar.

Olho para os que passam. A velocidade dos carros não permite que os seus ocupantes vejam o que vejo. Eles estão privados da mística que só pode ser compreendida quando os passos perdem a pressa. Estão ocupados demais com suas urgências práticas. É preciso chegar. Há muitas iniciativas a serem tomadas e o tempo não pode ser perdido.

Enquanto isso, o ipê se ocupa de sua florada amarela. Cumpre no tempo a proeza de ser um sentido oculto e deslumbrante para os distraídos que o percebem.

Nele há uma pequena parte da beleza do mundo que tive a graça de descobrir. E só por isso diminuí o ritmo da minha vida.

Olhei com calma para sua beleza e nele percebi o sorriso do Criador. Sorriso de Pai, que vez em quando, faz questão que seus filhos diminuam suas velocidades para uma breve brincadeira redentora.

Eu aceitei. Brinquei com Ele. Fiquei mais feliz!

sábado, 10 de julho de 2010

DEUS ESTÁ ME CRIANDO


DEUS ESTÁ ME CRIANDO (Padre Zezinho)

DEUS não me criou: está me criando
não me formou:, está me formando
não me chamou: está me chamando
não me amou: está me amando
não me disse: está me dizendo
não me salvou: está me salvando

EU

Não cheguei lá: estou indo
Não sou santo : estou me santificando
Não me converti : estou me convertendo
Não me encontrei : estou me encontrando
Não sei o suficiente: estou aprendendo

DEUS

Não me responde tudo: me ensina a pensar
Não me dá sempre a mão: quer que eu caminhe
Não me empurra: me convida a ir
Não me fala aos ouvidos: dá sinais
Não pára o rio: me ensina como atravessá-lo
Não tira os obstáculos: me ensina a superá-los

Eu

Não sou um zero á esquerda: sou pessoa
Não sou um lixo: Deus não fabrica lixo
Não digo que não sou nada: eu sou alguém
Não me sobreponho: ponho-me no meu lugar
Não me deixo pisar: não sou capacho
Não piso nos outros: caminho junto

É Deus em primeiro e. depois, os outros e eu, lado a lado
Nessa ordem, porque já havia o outro, antes do nascer do meu “eu.”
Se tiver que perder de vez em quando, entederei.
Não pretendo me proclamar vencedor em tudo e sobre todos.
Saberei perder sem me sentir um perdedor.
Jesus também perdeu, mas venceu a longo prazo.

Do meu ângulo, o mundo tem 6,8 bilhões de “outros” e só um “eu”
Não posso querer que tudo passe pelo meu pequeno e inacabado “eu”.
Por isso, tomarei cuidado para não fazer marketing exagerado do meu “eu”
porque certamente não sou e não serei pessoa nota dez.
Além DISSO, o Procom do céu nâo costuma carimbar produtos falsos.

Sou uma obra inacaba.
O jeito é deixar que Deus termine o que já começou em mim

quinta-feira, 8 de julho de 2010

CRISTO ESPERA POR VOCÊ

Amigos do ECC de Casa Forte.

Nos dias 10, 11 e 12 de setembro, estaremos realizando o 46º ECC.

Todos nós somos presenças essenciais para seu sucesso e mais uma vez contamos com todos vocês.

No dia 5 de julho, o 45º ECC, que você ajudou a realizar, completou um ano.

Você deve se lembrar do tema do Encontro:

CRISTO ESPERA POR VOCÊ.

Também deve se lembrar dos momentos especiais vividos durantes aqueles três dias, onde novas amizades foram criadas e novas promessas foram feitas.

Promessas feitas pelos encontristas, a cada um e a Cristo. E você também renovou as suas promessas.

Será que Ele ainda espera por você? Olhe, você prometeu !

Que tal nos reunirmos no próximo dia 10 de julho para conferir, com aqueles novos amigos, se eles fato cumpriram aquelas promessas que, com toda a emoção e pureza de sentimentos, fizeram, na certeza de cumprir, é claro.

Nada muito formal nem cerimonioso.

Participaremos da missa das 19:30 horas, nossa Missa da Família que será celebrada pelo Pe. Edwaldo. Logo após, iremos até o salão paroquial para um bate papo "entre amigos".

Estaremos lhe esperando.

Se possível, confirme sua presença, para podermos melhor lhe receber.

Mande email para: luiznajia@ig.com.br

sexta-feira, 2 de julho de 2010

A felicidade... depois de...


DEPOIS...
Convencemo-nos que a vida será melhor depois...
depois de acabar os estudos,
depois de arranjar trabalho,
depois de casarmos,
depois de termos um filho,
depois de termos outro filho.
Depois...

Então, sentimo-nos frustrados porque os nossos filhos ainda não são suficientemente crescidos e julgamos que seremos mais felizes quando crescerem e deixarem de ser crianças.
Depois, desesperamos porque são adolescentes, insuportáveis.
Pensamos: "Seremos mais felizes quando esta fase acabar!"
Então, decidimos que a nossa vida estará completa quando o nosso companheiro
ou companheira estiver realizado...
Quando tivermos um carro melhor...
Quando pudermos ir de férias...
Quando conseguirmos uma promoção...
Quando nos reformarmos...

A verdade é que
NÃO HÁ MELHOR MOMENTO PARA SER FELIZ DO QUE AGORA !
Se não for agora, então quando será?

A vida está cheia de depois...
É melhor admiti-lo e decidir ser feliz agora, de todas as formas.
Não há um depois,
Não há um caminho para a felicidade,
Porque a felicidade é o caminho
e é AGORA!

Deixa de esperar até que acabes os estudos...
até que te apaixones...
até que encontres trabalho...
até que te cases...
até que tenhas filhos...
até que eles saiam de casa...
até que te divorcies...
até que percas esses 10 kg...
até sexta-feira à noite ou Domingo de manhã...
até à Primavera, o Verão, o Outono ou o Inverno,
ou até que morras...
para decidires então que
...não há melhor momento que justamente ESTE para seres feliz!

A felicidade é um trajeto, não um destino
Trabalha como se não precisasses de dinheiro...
ama como se nunca te tivessem magoado
e dança como se ninguém estivesse a ver!
Saibamos ser felizes AGORA!

Autor desconhecido.

DEZ MANDAMENTOS DO CASAL

1. Amai a Deus sobre todas as coisas. E em segundo lugar, amai o seu cônjuge. Amai-o mais que a vossos filhos. Amai-o até o ponto de dar sua própria vida por ele.

2. Rezem juntos. A prece individual é excelente e imprescindível para todo cristão. Mas a prece conjunta, com o cônjuge, é excelente e imprescindível pra todo casal. É ótimo quando um ouve o que o outro está pedindo e agradecendo a Deus. Assim um conhece os anseios e aspirações do outro no sublime momento da oração, e isso facilita muito a comunhão. Sempre que possível, rezar juntos o Santo Rosário, ou o Terço.

3. Seja a Santa Missa a vossa prioridade no Domingo, dia do Senhor. Ide primeiro à Santa Missa, depois às outras atividades. Ide à Santa Missa sempre juntos, como convém ao casal católico, e se tiverem filhos, que eles os acompanhem desde tenra idade, e cresçam em um lar onde se aprende desde cedo a importância da Santa Missa e do dia do Senhor.

4. Não hesitem em exercer a vossa autoridade dentro do vosso lar. Não deixem que entre em vosso lar qualquer coisa que possa comprometer a busca da santidade na vossa família. Assim, vocês serão pais e mães dignos de serem honrados.

5. Não desautorize, nem agrida, nem ofenda o seu cônjuge. Nunca. Muito menos na frente dos filhos.

6. Vivam castamente o vosso casamento. O matrimônio não é, e nem nunca foi, uma “licença para a luxúria”. Não aceitem rebaixar a vossa união - que é um Sacramento - ao patamar das uniões ilícitas. Respeitem o vosso leito como se fosse um altar.

7. Jamais durmam brigados. Se houver algum desentendimento, fiquem acordados até fazerem as pazes, mas jamais durmam brigados, como se isso fosse normal. Dormir separados então, nem pensar. Nada de um dos dois ir dormir na sala.

8. Não minta nem esconda nada de seu cônjuge. Conquiste a sua confiança, e confie também nele. Vocês devem ser sempre um pelo outro acima de tudo. Esteja sempre pronto a se sacrificar pelo teu cônjuge. E aqui, com sacrifício, não falo exatamente de morrer literalmente, mas de morrer simbolicamente, abrindo mão de toda paixão ou vício que possa atrapalhar a vossa união.

9. Estudem juntos a Fé Católica. É impossível amar aquilo que não se conhece. Por isso, estudem juntos a Fé Católica, o catecismo, os 10 mandamentos, as virtudes cardeais e teologais. E façam juntos obras de caridade e de misericórdia. Aprendam juntos para ensinarem bem a vossos filhos.

10. Tenha em vossa casa um crucifixo em lugar bem exposto, a fim de que Cristo, modelo de noivo, esteja a todo momento a vos lembrar até que ponto vocês devem se amar. E também para que todos os que entrarem em vossa casa saibam de que tipo de seres humanos é composta a família que estais a construir.

Fonte: Igreja Domestica

segunda-feira, 14 de junho de 2010

São João do ECC


Que matutos... Carlos e Valeska estão de parabéns! Lindos!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

terça-feira, 8 de junho de 2010

Inscrição para fazer o EJC-CASAFORTE

A inscrição para participar do Encontro de Jovens com Cristo (EJC) 2010 da Paróquia de Casa Forte será realizada no dia 19 de junho (sábado), no Salão Paroquial da Igreja de Casa Forte, a partir das 17h. Os interessados deverão comparecer ao local da inscrição levando um documento com foto e o valor da inscrição (R$ 35*). Será respeitada a ordem de chegada.

Poderão se inscrever jovens nascidos entre 1983** e 1992, que não sejam casados. O EJC ocorrerá nos dias 18 e 19 de setembro. Este ano o Encontrão, que chega a 24ª edição, tem como tema Revesti-vos de Cristo.

Serviço

Inscrição para fazer o EJC
Quando: 19 de junho (sábado)
Hora: 17h
Local: Salão Paroquial da Igreja de Casa Forte
Investimento: R$ 35
Data do EJC: 18 e 19 de setembro
Informações:
contato cristoforte.com.br
Hildo Neto – 88141964

* Caso haja dificuldade no pagamento, por favor, entrar em contato com o Ministério da Assessoria.

** Jovens nascidos antes de 1983 interessados em fazer o EJC devem procurar o Ministério da Assessoria antes da data da inscrição. Cada situação será vista isoladamente.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Palestra sobre Casais em Segunda União

Acontecerá no dia 22 de Junho às 20:00hs, no Centro Pastoral Arquicesano na Várzea (Antiga Cúria Metropolitana), uma palestra sobre Casais em Segunda União, ministrada por Pe Vlademir Porreca.
O publico alvo é toda a comissão arquidiocesana, agentes de pastoral familiar e demais interessados das paróquias.

OBS: SOLICITAMOS A DOAÇÃO DE COPOS DESCARTAVEIS, DESINFETANTE OU DETERGENTE. MATERIAL ESSE QUE SERÁ DESTINADA PARA O CENTRO PASTORAL ARQUIDIOCESANO.

Grato

Dinaldo Neto e Rosangela
Casal Secretario
Comissão Arquidiocesana Pastoral Familiar de Olinda e Recife

sábado, 5 de junho de 2010

DIA MUNDIAL DO MEIO AMBIENTE


"Meio ambiente" é um termo que engloba tanto a paisagem de uma região do mundo como as condições que influem no tipo de vida que as pessoas, os animais e as plantas podem levar. Abrange três setores: biosfera, hidrosfera e atmosfera. A biosfera é a camada mais próxima à superfície da Terra, a região em que podem viver os seres vivos. A hidrosfera é composta por toda a água existente sobre a superfície da Terra. A atmosfera circunda a biosfera e a protege dos raios do sol, contribuindo para manter a superfície do planeta com uma temperatura relativamente constante.

A situação de determinada região do globo terrestre é um fator essencial ao meio ambiente. Próximo dos pólos, as condições ambientais são muitas frias e pouco adequadas para a vida, enquanto na região do equador há muito calor e chuvas abundantes, onde muitos seres vivos encontram condições perfeitas para alimentar-se e reproduzir-se. Colinas, montanhas, planícies, vales fluviais e costas marítimas são acidentes geográficos que também influem no clima de uma região e determinam a vida que pode se desenvolver nela.

A paisagem mundial, contudo, tem sido alterada pelo ser humano para que ele possa cultivar campos, construir moradias ou extrair minerais do solo. Com a Revolução Industrial iniciada na Inglaterra, no final do século XVII, o meio ambiente passou, realmente, a ser modificado pelo ser humano.

Graças à rápida aceleração da ciência e da tecnologia, o ser humano adquiriu o conhecimento e o poder de transformar, de inúmeras maneiras e com extrema rapidez, o mundo que o cerca. Se esse conhecimento for utilizado com sabedoria, poderá levar a todos os povos os benefícios do desenvolvimento, enobrecendo-lhes a existência. Se esse poder, porém, for aplicado de forma errada e imprudente, causará danos incalculáveis à humanidade e a seu meio ambiente. Ao nosso redor, vemos multiplicarem-se as provas do dano causado pelo ser humano em muitas regiões da terra: níveis perigosos de poluição da água, do ar, da terra e dos seres vivos; grandes transtornos que afetam o equilíbrio ecológico da biosfera; destruição e esgotamento de recursos insubstituíveis e graves deficiências, nocivas para a saúde física, mental e social da humanidade, no meio ambiente por ela criado, sobretudo naquele em que vive e trabalha.

Os dois aspectos do meio ambiente humano, o natural e o artificial, são essenciais para o bem-estar das pessoas e para o gozo dos direitos humanos fundamentais, incluído o direito à vida. De todas as coisas do mundo, a vida do ser humano é a mais valiosa, e as perspectivas de elevar a qualidade do meio ambiente e de criar uma vida satisfatória são grandes. Para chegar à plenitude de sua liberdade dentro da natureza, e em harmonia com ela, o ser humano deve aplicar seus conhecimentos para criar e manter um meio ambiente melhor.

Desde a I Conferência Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada em Estocolmo, em 5 de junho de 1972, a defesa e o melhoramento do meio ambiente humano para as gerações presentes e futuras converteram-se na meta imperiosa que deverá ser seguida até que seja definitivamente alcançada e perpetuada.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

O essencial


Texto lido no programa da Ana Maria Braga........................ Desconheço o autor.

* Contei meus anos e descobri que tenho menos tempo para viver daqui pra frente, do que já vivi até agora.
* Sinto-me como aquele menino que ganhou uma bacia de jabuticabas. As primeiras ele chupou displicentemente, mas percebendo que faltavam poucas, rói o caroço.
* Já não tenho tanto tempo para lidar com mediocridades. Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflados. Inquietei-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
* Já não tenho tempo para projetos megalomaníacos. Já não tenho tempo para conversas intermináveis para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.
* Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas que, apesar da idade cronológica, são imaturas.
* Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretariado geral do coral, ou semelhante bobagem, seja ela qual for, meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa.
* Sem muitas jabuticabas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana, que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfo, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, defende a dignidade dos marginalizados, e deseja tão somente andar ao lado de Deus.
* Quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade. Desfrutar desse amor absolutamente sem fraudes....nunca será perda de tempo.
* O essencial faz a vida valer a pena, Basta o essencial.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Origem do dia de Corpus Christi


A origem da Solenidade do Corpo e Sangue de Cristo remonta ao Século XIII. A Igreja Católica sentiu necessidade de realçar a presença real do "Cristo todo" no pão consagrado. A Festa de Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV com a Bula ‘Transiturus’ de 11 de agosto de 1264, para ser celebrada na quinta-feira após a Festa da Santíssima Trindade, que acontece no domingo depois de Pentecostes.

O Papa Urbano IV foi o cônego Tiago Pantaleão de Troyes, arcediago do Cabido Diocesano de Liège na Bélgica, que recebeu o segredo das visões da freira agostiniana, Juliana de Mont Cornillon, que exigiam uma festa da Eucaristia no Ano Litúrgico. Conta a história que um sacerdote chamado Pedro de Praga, de costumes irrepreensíveis, vivia angustiado por dúvidas sobre a presença de Cristo na Eucaristia. Decidiu então ir em peregrinação ao túmulo dos apóstolos Pedro e Paulo em Roma, para pedir o Dom da fé. Ao passar por Bolsena (Itália), enquanto celebrava a Santa Missa, foi novamente acometido da dúvida. Na hora da Consagração veio-lhe a resposta em forma de milagre: a Hóstia branca transformou-se em carne viva, respingando sangue, manchando o corporal, os sangüíneos e as toalhas do altar sem no entanto manchar as mãos do sacerdote, pois, a parte da Hóstia que estava entre seus dedos, conservou as características de pão ázimo. Por solicitação do Papa Urbano IV, que na época governava a igreja, os objetos milagrosos foram para Orviedo em grande procissão, sendo recebidos solenemente por sua santidade e levados para a Catedral de Santa Prisca. Esta foi a primeira procissão do Corporal Eucarístico. A 11 de agosto de 1264, o Papa lançou de Orviedo para o mundo católico através da bula Transiturus do Mundo o preceito de uma festa com extraordinária solenidade em honra do Corpo do Senhor.

A festa de Corpus Christi foi decretada em 1264. O decreto de Urbano IV teve pouca repercussão, porque o Papa morreu em seguida. Mas se propagou por algumas igrejas, como na diocese de Colônia na Alemanha, onde Corpus Christi é celebrada desde antes de 1270. A procissão surgiu em Colônia e difundiu-se primeiro na Alemanha, depois na França e na Itália. Em Roma é encontrada desde 1350.

A Eucaristia é um dos sete sacramentos e foi instituído na Última Ceia, quando Jesus disse: ‘Este é o meu corpo...isto é o meu sangue... fazei isto em memória de mim’. Porque a Eucaristia foi celebrada pela 1ª vez na Quinta-Feira Santa, Corpus Christi se celebra sempre numa quinta-feira após o domingo da Santíssima Trindade. Corpus Christi é celebrado 60 dias ápos a páscoa.

wikipédia

TREZENA DE SANTO ANTONIO (INDIVIDUAL OU EM FAMÍLIA)-2º DIA

SEGUNDO DIA

Santo Antônio, mestre da oração

SINAL DA CRUZ
PALAVRA DE DEUS: "Tudo o que pedirdes com fé na oração, vós alcançareis" (Mt. 21,22).
PALAVRA DO SANTO: "A pessoa reza quando adere a Deus no amor e, em certo sentido, fala com Deus de maneira familiar e devota".
ORAÇÃO: Senhor, nós somos necessitados de mais vida e reconhecemos que vós sois a fonte de todos os bens. A vós recorremos na oração para nos manter em sintonia convosco. De coração arrependido, pedimos perdão de nossos pecados. De coração agradecido, vos louvamos pelas vossas maravilhas em favor da vida. Com Santo Antônio, mestre da oração, estamos em vossa presença como filhos.
Amém!
PAI-NOSSO...
AVE-MARIA...
GLÓRIA AO PAI...

Nota: no marcardor "Oração" tem o restante desta trezena.

terça-feira, 1 de junho de 2010

TREZENA DE SANTO ANTONIO (INDIVIDUAL OU EM FAMÍLIA)-1º DIA



PRIMEIRO DIA
Santo Antônio, mestre do Evangelho
SINAL DA CRUZ
PALAVRA DE DEUS: "Não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus".(Mt 4,4)
PALAVRA DO SANTO: "São os pobres, os simples, os humildes, que têm fome e sede da palavra da Vida".
ORAÇÃO: Senhor, a vossa palavra é o alimento de nosso espírito e a luz em nosso caminho. Abri nosso coração para acolhê-la, nossa mente para entendê-la e motivai nossa vontade para praticá-la.Por intercessão de Santo Antônio, Mestre do Evangelho, fazei que consigamos orientar nossa vida pessoal, familiar e comunitária com a verdade libertadora de vossa palavra.
Amém!
PAI-NOSSO...
AVE-MARIA...
GLÓRIA AO PAI...


Autor: Frei Luís S. Turra, capuchinho (extraído do livro "Santo Antônio de Pádua, homem do Evangelho, confidente do povo)
Do site: WWW.franciscanos.org.br

Relato: Os sacerdotes que abusaram de mim...

“Quanto era muito criança, sem ter consciência, sem liberdade, sem poder defender-me, um deles me fez filho de Deus, herdeiro da Vida Eterna, Templo do Espírito Santo e membro da Igreja, nunca poderei perdoar-lhe por ter-me feito tanto bem.

Outro insistiu em meus tenros anos em inculcar-me, violentando a minha vontade, o respeito pelo nome de Deus, a necessidade absoluta da oração diária, a obediência e a reverência aos meus pais, o amor pela minha pátria, e me ensinou a utopia de não mentir, não roubar, não falar mal dos outros, perdoar e todas essas coisas que nos fazem tão hipócritas e ridículos…

Outro apareceu mencionando que o Espírito Santo devia vir completar a obra começada no Batismo, que me fariam falta seus dons e seus frutos, que já era hora de que viesse em minha ajuda Aquele que me faria defender a Fé, como um soldado. Que ousadia falar em termos tão bélicos! Fez nessa época que eu cuidasse minha alma frente ao mundo, que fosse nobre, leal e honesto…

Outro abusou dando-me livros para ler, não lhe bastassem seus conselhos, que faziam colocar o olhar na eternidade e viver como estranho aqui na terra. Quem tirará agora da minha cabeça os quatro Evangelhos? As glórias de Maria? A imitação de Cristo? As Confissões? As Moradas? Etc. Quem será capaz de curar-me de todos esses tesouros que me marcaram para sempre?

Outro abusou da minha ignorância ensinando-me coisas que não sabia. Outro não falava, mas sua vida virtuosa me inclinava cada vez mais a imitá-lo. Houve alguns que se aproveitaram de mim em momentos inesperados e me corrigiram, me alentaram, e até rezaram por mim.

Outros, quando eu já estava em um círculo do qual não podia sair, insistiram com minha natureza caída e me incitaram a receber a Jesus Cristo em Corpo e Sangue, para resistir aos embates do inimigo, para fortalecer minha fraqueza e santificar-me cada dia mais. Embora, para aquele que leia esta denúncia, pareça que isso já é demasiado e que não seja possível, digo-lhe que os abusos seguiram aumentando, e tudo passou a coisas maiores. Cada vez que conhecia um sacerdote, se aproveitava de mim com renovados métodos, relíquias, santinhos, água benta, terços, bênçãos e orações de todo tipo, armavam um cerco com tremendos benefícios que chegaram ao limite do suportável.

Quero deixar clara esta injustiça cheia de perversidade, e que atendam a minha reclamação nesta denúncia, por que sei que alguns deles estarão esperando-me para seguir com essa iniqüidade, sentado num confessionário ou ao lado de minha cama quando estiver moribundo, e, ainda que desapareça, seguirão com sufrágios pela minha alma e súplicas de misericórdia.

Quero que se somem a minha voz todos aqueles que foram vítimas desses incidentes, e se sentiram ultrajados por estas pessoas, pois sei que a outros os uniram em matrimônio, a outros lhes descobriram a vocação, a outros até chegaram a ajudar-lhes materialmente ou guardaram com chave em seu coração, para sempre, segredos tremendos de suas misérias humanas.

Cuidemos seriamente para não termos trato com eles. Não demos a eles nossos dados. Não os olhemos nos olhos, não os consultemos absolutamente para nada. Não sigamos nenhum de seus passos, pois corremos o risco de um dia cair em suas armadilhas e salvar-nos eternamente”.

Autor: Gustavo Caro

http://www.padredemetrio.com.br/2010/05/os-sacerdotes-que-abusaram-de-mim/comment-page-1/#comment-127

do blogcatequese caminhando